Pressione "Enter" para ir para o conteúdo

O novo Metropolita Iakovos do México foi entronizado

S. Eminência Revma. Arcebispo Iakovos do México, eleito por unanimidade pelo Sacrossanto Sínodo do Patriarcado Ecumênico durante a sessão de 24 de janeiro de 2024 como novo Metropolita de México, ordenado bispo por Sua Santidade o Patriarca Ecumênico Bartolomeu, na festa da Epifania do Senhor, na Igreja Patriarcal São Jorge, no Fanar, assumiu oficialmente suas funções como o segundo – desde a sua criação -, Arcebispo Metropolitano da Metrópole Ortodoxa Grega do México, Província do Trono Ecumênico.

A cerimônia ocorreu no sábado, 16 de março de 2024, na Catedral Metropolitana de Santa Sofia, na Cidade do México – DF.

Na cerimônia, o Governo do México foi representado pelo Diretor do Departamento dos Assuntos Religiosos Sr. Jorge Lee; o Governo Grego foi representando pelo Secretário Geral do Helenismo no Exterior e da Diplomacia Pública Sr. Ioannis Chrysoulakis; os governos do Panamá, Cuba, Estados Unidos da América, Romênia, Geórgia, Bulgária, Ucrânia e Chipre  também enviaram seus representantes. Muitos líderes religiosos compareceram à entronização. Entre eles estavam o Ex.mo Metropolitano do Patriarcado de Antioquia no México, Arcebispo Inácio;  o Núncio Apostólico da Igreja Católica Romana no país, S. E.  Arcebispo José Spiteri. Também compareceram membros da comunidade ortodoxa local, representantes de ONGs e instituições educacionais.

O novo Metropolita, acompanhado pelo representante de Sua Santidade o Patriarca Ecumênico Bartolomeu, S. Em.cia Rev.ma Dom Iosif, Metropolita de Buenos Aires, chegou à Catedral Metropolitana de Santa Sofia às 11h. Com zelo missionário e simplicidade, o novo Metropolita, o mais novo representante da Milenar Hierarquia do Trono, caminhou sozinho desde os escritórios da Metrópole até o nártex da Catedral. Na entrada, acendeu três velas diante da imagem da Santíssima Virgem: uma para as almas dos adormecidos em Cristo; outra para os vivos e, a última, na intenção de S.S o Patriarca Ecumênico, Primaz da Santa Grande Igreja de Cristo.

Seguiu pelo corredor principal até o santo Altar onde fez as devidas orações e reverências, e antes de subir ao Trono, o Metropolita Iakovos abraçou seus pais e demais membros de sua família, amigos e membros de seu rebanho.

Durante o seu discurso de entronização, proferido em partes em grego, inglês e espanhol, o novo Metropolita anunciou:

“Venho hoje não só como o novo Metropolita desta bendita Província, mas ao mesmo tempo como discípulo, irmão, pai e amigo de todos vocês coletivamente, mas também de forma individual. Os chamo de amigos e de santos, como Cristo chama a todos nós de amigos e como o apóstolo Paulo, em suas epístolas, nos chama de ‘santos’.

Desenvolvendo a sua visão para a Santa Metrópole do México, o Arcebispo Iakovos disse que «se quisermos ser fiéis às nossas raízes evangélicas e tradições espirituais, devemos ser uma Igreja que abraça os nossos jovens, mesmo quando nos sentimos desconfortáveis ​​com as suas decisões; devemos também acolher os idosos e os órfãos, como fizeram os primeiros cristãos».

Continuando, enfatizou:

“A manifestação perfeita da Igreja é a consagração dos Santos Dons, a sua transformação no Corpo e Sangue de Nosso Senhor no mistério da Sagrada Eucaristia. Como o nosso Evangelho é vivo, como é fonte de vida, a santidade brota e rega os confins da terra, santificando as selvas da Guatemala, as ilhas isoladas da Martinica e do Caribe, e transformando as calçadas de concreto da Cidade do México num oásis espiritual. O espírito transformador de Deus: Esta é a nossa Igreja, uma Igreja da Transfiguração.

Noutra parte do seu discurso, o novo Metropolita do México expressou a sua gratidão à Sua Santidade o Patriarca Ecumênico  Bartolomeu; ao representante de Sua Santidade, o Metropolita Iosif de Buenos Aires; ao seu antecessor, Arcebispo Athenágoras, agora Metropolita de Vizy; bem como à Sua Beatitude o Arcebispo Jerônimo de Atenas e de toda a Grécia e  ao S.E. o Metropolita Gabriel de Nova Ionia e Nova Filadélfia que o apoiou e orientou espiritualmente.

Antes de sua entronização e ao chegar ao México, o novo Metropolita visitou a AFEECI. AC, uma ONG que oferece atendimento excepcional a jovens vulneráveis ​​na Cidade do México, as instalações e salas de aula, e almoçou com as crianças ali alojadas. Numa mesa redonda com mulheres ativistas, foi informado sobre as lutas em curso das mulheres na América Latina.

Entre as centenas de participantes na Cerimônia de Entronização estavam representantes locais da A21, uma organização internacional que luta contra o flagelo do tráfico de seres humanos.

Pensando nestes grupos vulneráveis ​​do seu rebanho, o Metropolita do México repetiu as palavras do trecho evangélico do Juízo Final:

Senhor, quando te vimos com fome e te oferecemos de comer, ou com sede e te demos de beber? E quando foi que te vimos estranho e te acolhemos ou nu e te vestimos? E quando foi que te vimos doente ou preso e te visitamos?

E continuou com ênfase:

Certamente no México, na América Central e nas ilhas do Caribe, estamos rodeados de pessoas necessitadas, não só de roupa ou de alimentos, mas sobretudo, de pessoas que dediquem o seu tempo para lhes oferecer o próprio Deus.

E encerrou o seu discurso dizendo que:

Amanhã começaremos a Quaresma com as Vésperas do perdão. Então deixe-me garantir a todos vocês, que peço perdão a partir de agora, se fiz algo errado, se fiz alguma injustiça com vocês, mas saibam que todos os dias, enquanto Deus me der forças, serei o primeiro a ajoelhar-me diante da Imagem de Cristo, para pedir o Seu santo perdão para mim e para todos, ‘até que Deus enxugue de seus olhos toda lágrima; e a morte não existirá mais, nem o luto, nem o choro, nem a dor existirão; pois as coisas antigas  terão passado’ (Ap 4). Amém!

Compartilhar

Seja o Primeiro a Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *