Pressione "Enter" para ir para o conteúdo

ENCÍCLICA PASTORAL Por Ocasião dos Santos Doze Dias 2023-2024

«Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, ele recebeu o poder sobre seus ombros, e lhe foi dado este nome: Conselheiro-maravilhoso, Deus-forte, Pai-eterno, Príncipe-da-paz.» (Is 9:5)
† IOSIF
Arcebispo Metropolitano

Queridos amigos e amigas,

Na sagrada Tradição da Igreja Ortodoxa, o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo inaugura um período de doze dias chamado ἅγιον δωδεξαήμερον -dodekahémeron- durante o qual três grandes festas do Senhor são celebradas: a Natividade, a Circuncisão e o Batismo de Cristo.

Se pudéssemos resumir o conteúdo desse período sagrado de doze dias, usaríamos uma palavra: «revelação», ou «apocalipse». Infelizmente, na atualidade, perdeu-se o verdadeiro e profundo sentido destas festas, prevalecendo, na melhor das hipóteses, uma espécie de emoção produzida por uma religiosidade superficial, que nos impede de atingir o âmago da realidade espiritual que celebramos e atualizamos misteriosamente em cada um dos ofícios litúrgicos realizados durante o referido período.

Consequentemente, perdeu-se a essência dessas celebrações e, em geral, o evento social permanece com algumas nuances tradicionais e com algumas pinceladas de paupérrima religiosidade. O que acontece- e para desgosto da nossa Tradição, claro – é que, com esta atitude, invertemos o verdadeiro sentido das festas: em vez de celebrarmos e atualizarmos a revelação aqui e agora, a escondemos, ou pior, do meu ponto de vista, a ignoramos. Evidentemente, essa atitude é puramente espiritual; é um processo interno lento que levou à situação atual. Não há outra explicação …

(Íntegra da mensagem e pdf para ler e baixar, no aplicativo abaixo:)

Compartilhar

Seja o Primeiro a Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *