Press "Enter" to skip to content

Patriarca Bartolomeu: Como podemos abençoar esta guerra, como faz Cirilo?

O Patriarca Ecumênico Bartolomeu mais uma vez expressou sua condenação à guerra que começou com a invasão da Ucrânia pela Rússia. Falando em uma conferência de imprensa sobre a conferência de jovens ortodoxos na Turquia organizada pelo Patriarcado Ecumênico no início de setembro, o Patriarca disse que “expressei a posição do Patriarcado Ecumênico desde o início desta dolorosa guerra. Eu disse que é injustificável e inaceitável”. Ele continuou: “Sua Beatitude o Patriarca de Moscou disse que era uma guerra santa e tentou justificá-la e explicá-la em termos espirituais e religiosos. Mas eu me permiti corrigi-lo e dizer que não é uma guerra santa, mas uma guerra profana e maligna. Quando milhares de novos soldados são mortos em ambos os lados, e não apenas soldados, mas também civis, como podemos abençoar esta guerra com nossas duas mãos, como o Beato Patriarca de Moscou infelizmente faz?”

Ele também enfatizou que a Rússia poderia escolher outra forma de resolver seus problemas com a Ucrânia com a qual faz fronteira. “Ele escolheu o pior caminho. Queremos que esta guerra termine uma hora antes, para que as potências ocidentais ajudem a persuadir a Rússia.”

No início do seu discurso, referindo-se à conferência, o Patriarca Ecumênico afirmou que o Patriarcado Ecumênico, como Igreja Mãe, mostra sempre um forte interesse pela juventude.

“Temos russos, ucranianos, cacauzianos, georgianos, romenos e assim por diante e todos os cercamos do mesmo afeto sem fazer qualquer discriminação a favor de um ou à custa do outro. São todos filhos do Patriarcado enquanto viverem aqui, na Turquia.”

Ele sublinhou que

“de acordo com a lei canônica da Igreja Ortodoxa, nenhuma outra Igreja tem jurisdição sobre os ortodoxos que vivem na Turquia, exceto o Patriarcado Ecumênico, como Igreja local. Nem o Patriarcado Russo, o Patriarcado Romeno, nem o Patriarcado Búlgaro. Nenhuma igreja tem jurisdição. Todos esses jovens que se reunirão na próxima quarta-feira no hotel para a conferência, todos são filhos espirituais do Patriarcado Ecumênico”.

O Patriarca Ecumênico destacou que

“queremos mostrar o amor e o afeto do Patriarcado Ecumênico, o interesse da Igreja pelos membros da sociedade que se apresentam no campo da vida. E que pertencem ao Patriarcado Ecumênico, qualquer que seja sua origem nacional. E o Patriarcado está à sua disposição para atender às suas necessidades religiosas e espirituais”.

Fonte: IHU, com informações publicadas por Orthodox Times, 29-08-2022.

Compartilhar

Be First to Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *