HOMILIAS

Pelo Arcebispo IOSIF, Metropolitano de Buenos Aires, Primaz e Exarca da América do Sul – Patriarcado Ecumênico.

É obviamente difícil articular conceitos sobre a experiência da paixão e morte do Deus-Verbo, na carne. Creio que as palavras sobejam. Percebo que melhor seria um sacro e piedoso silêncio que nos permitisse perceber e intuir – de acordo com nossa receptividade – o que comemoramos. De um lado, temos de nos confrontar com a barbárie humana sem limites; de outro, com o divino, eterno e ilimitado Eros. As perguntas são muitas e trato logo de aquietar meu intelecto para manter, mesmo que turba, a visão do que se passou: então; agora. Como pode Deus morrer? Como pode Deus fazer-se homem e escravo da corrupção e da morte? Por que o Pai permite que o Filho morra tão horrivelmente? Por que um fim tão assombroso? Deus morto? (…)

7-Tarde-de-Quinta-feira-Santa

Compartilhe isso:

Categories:

Tags:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *