HOMILIAS

Pelo Arcebispo IOSIF, Metropolitano de Buenos Aires, Primaz e Exarca da América do Sul – Patriarcado Ecumênico.

Em geral, leitores e intérpretes ao longo do tempo, quiseram ver na perícope evangélica de hoje apenas um milagre da natureza, e para destacar o poder de Jesus como taumaturgo, denominou-se de multiplicação de pães e peixes. De minha parte, devo interpretar esta perícope evangélica de hoje a partir de uma ótica que supõe um elevado conteúdo simbólico. Isso não significa ignorar ou minimizar o fato de que o Cristo-Messias realmente alimenta os famintos. Não é de se ignorar a nuance filantrópica e mais material do evento, da «teosemia». No entanto, gostaria de apresentar outra articulação em sua interpretação que, de alguma forma, contrapõe novamente Deus aos seus supostos intérpretes da época. Desta forma, devo relacionar o relato do evento diretamente com o apotegma crístico «Eu sou o pão da vida» (Jo 6), apresentando-o assim em oposição aos pastores de Israel que deixam o rebanho morrer de fome: em todos os sentidos, é claro! …

HomiliaMateus8B

Compartilhe isso:

Categories:

Tags:

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *