HOMILIAS

Pelo Arcebispo IOSIF, Metropolitano de Buenos Aires, Primaz e Exarca da América do Sul – Patriarcado Ecumênico.

«Senhor, não sou digno de que entres em minha casa».

A perícope evangélica de hoje se enquadra, evidentemente, na coesão litúrgica e conceitual de todo o período pós-Pentecostes. O fato descrito é uma «teosemia», isto é, um «signo-sinal» divino. Novamente o fato ocorre em Cafarnaum, na Galileia das gentes, naquela região marcada por uma diversidade étnica digna de ser sublinhada, já que é onde o Cristo-Messias haveria de se estabelecer e iniciar os Sinais – teosemias – de que verdadeiramente o Reino havia chegado. Certamente, o fato de ter se estabelecido naquela região não é certamente por acaso, mas tem a ver com a essência da missão-salvação: proclamar-revelar o Reino a todas as gentes. Galileia, um «microcosmos», um «caldo de Cultura», se se prefere, que é resinificado no pós-Pentecostes com a saída de todos os teóforos Apóstolos aos confins da ecumene. Galileia, pois, converte-se no símbolo da universalidade da missão do Cristo-Messias…

homilia-para-o-quarto-domingo-de-mateus1

Compartilhe isso:

Categories:

Tags:

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *