Santa Bárbara era de Heliópolis,  Fenícia, e viveu durante o reinado de Maximiano. Era filha de um certo Dióscoro, adorador de ídolos. Quando Barbara chegou à maioridade, ela recebeu a iluminação da fé e, em seu coração puro passou a crer secretamente na Santíssima Trindade. Foi nesta época que Dióscoro começou a construir uma casa de banho; antes de terminar, porém, viu-se na necessidade de viajar para cuidar de certos assuntos e, na sua ausência, Bárbara orientou os operários a construir uma terceira janela, além das duas que seu pai Dióscoro havia planejado e ordenado. Com o dedo, inscreveu o sinal da cruz no mármore da casa de banho, ficando tão profundamente marcado como se houvesse feito com uma ferramenta cortante. (Quando o Synaxarion de Santa Bárbara foi escrito, o mármore da casa de banho e a cruz inscrita por Santa Bárbara ainda estavam preservados, e muitas curas foram operadas lá.) Quando Dióscoro retornou, perguntou por que a terceira janela havia sido acrescentada; Bárbara então passou a narrar-lhe o mistério da Trindade. Recusando-se a renunciar à sua fé, Dióscoro a submeteu a torturas e, depois de muitos sofrimentos, ele a decapitou com suas próprias mãos, no ano de 290.

 
 

No comments

Be the first one to leave a comment.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager