Santos Timóteo e Maura, marido e mulher, viveram no século III, quando reinava Diocleciano. Timóteo era natural de Panapeis, região da Tebaida, e grande estudioso eclesiástico. Com apenas 20 dias de casado, o governador de Tebaida o acusou de ser seguidor do cristianismo, ordenando que lhe entregasse todos os livros que tinha sobre a fé cristã. Timóteo negou-se a se desfazer de seus livros, pois para ele era como separar um pai de seus filhos. Diante disso, o imperador mandou que fosse torturado. Ordenou então que fosse trazida à sua presença Maura, a esposa de Timóteo, com a intenção de convencê-la a que persuadisse seu marido a negar sua fé em Cristo e adorar os ídolos. Contudo, Maura também confessou ser cristã, permanecendo firme em sua fé. O governador mandou então que fossem arrancados seus cabelos e cortados os dedos de suas mãos e, depois, lançada num caldeirão de água fervente. Milagrosamente, Maura saiu ilesa da caldeira, e o governador ordenou, por fim, que o casal fosse crucificado, um de frente para o outro. Depois de nove dias de agonia entregaram ambos suas almas a Cristo, confessando corajosamente sua fé.

Tradução e publicação neste site
com permissão de
www.ortodoxia.org
Trad.: Pe. Pavlos Tamanini

Outras comemorações do dia:

  • São Pedro, bispo de Argos, Grécia (séc. X);
  • São Teodósio, abade de Kiev e pai do monaquismo na Rússia (+1074);
  • São Felipe de Zell, monge (c. +770)


 

Tags:

 

No comments

Be the first one to leave a comment.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager