Estes santos viveram nos anos do imperador Trajano (98-117). Eram originários de uma aldeia próxima de Anquira, chamada Kalipi. Proclo era tio de Hilário, e estavam unidos, não somente por laços sanguíneos, mas também pelo amor a Cristo. Trabalharam intensamente na edificação de uma vida espiritual melhor e, assim, poder iluminar aos judeus e idólatras. As incansáveis atividades dos santos era do conhecimento de todos naquela região e, chamando a atenção do governador Máximo que, então, ordenou que Proclo fosse encontrado e aprisionado. Logo, após um breve julgamento, Proclo foi condenado à morte. Quando era conduzido pelas ruas da cidade para ser executado, Hilário aproximou-se dele, beijou sua cabeça e confessou que também ele era um cristão. Os guardas, após executarem Proclo com flechas, decapitaram, portanto, Hilário.

Tradução e publicação neste site
com permissão de: Ortodoxia.org
Trad.: pe. André

 

Tags:

 

No comments

Be the first one to leave a comment.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager