Esta virgem cristã, Santa Antonina, foi a estrela luminosa da cidade de cardamom. Toda a sua vida foi caracterizada por sua fé e por sua esperança posta em Deus, Nosso Senhor. Ocupava-se do cuidado aos órfãos, e isso chegou aos ouvidos do governador que ordenou sua prisão e que fosse submetida a interrogatório. Sem hesitações, Antonina admitiu ser cristã . O governador, vendo que não conseguia fazer com que mudasse sua posição, mandou que lhe tirassem as roupas e, nua, foi aprisionada num calabouço, cheio de mulheres corruptas. Antonina começou então imediatamente a rezar; houve um terrível terremoto e o pânico foi tal que as próprias mulheres prisioneiras a expulsaram de junto delas. Tendo sido informado do fato, o governador ordenou que fosse transferida para uma outra cela. Lá, um piedoso cristão, chamado Alexandros, entrando na cela e, compadecendo-se dela a revestiu com suas próprias roupas. O governador, sabendo disto, mandou que seus corpos fossem untados com óleo e queimados. Juntos, Alexandros e Antonina entregaram seus espíritos a Deus, tornando-se assim, exemplos de fé e pureza.

Ninguém te despreze por seres jovem.
Ao contrário, torna-te modelo para os fiéis,
no modo de falar e de viver,
na caridade, na fé, na castidade. [1Tim 4,12]

Tradução e publicação neste site
com permissão de
Ortodoxia.org
Trad.: Pe. André

 

Tags:

 

No comments

Be the first one to leave a comment.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager