Santo Hilário nasceu na Capadócia, por volta do ano 775. Seus pais, Theodocia e Pedro, prestavam serviço no palácio. Sendo pessoas muito devotas, semearam no coração do pequeno Hiário os ensinamentos cristãos. Este, ainda muito jovem, sentindo arder em seu coração a chama da fé, tomou a decisão de ir ao monastério Hironisu, em Constantinopla. Lá se dedicou ao aos estudos e exercícios espirituais. Um pouco mais tarde foi para o monastério de Dalmácia onde foi tonsurado monge, passando lá cerca de 10 anos. Durante este tempo, sua humildade, paciência e grande generosidade foi exemplo para todos os que o cercavam. Isto o levou a ser eleito abade do monastério. Após um breve período, teve início um grave problema no seio da igreja com a iconoclastas. Os patriarcas Leão, da Arménia, Teodoro de Melisino interromperam a tranqüilidade de Santo Hilário. Mas ele, com as virtude que lhe eram características, não exitou em se opor a tudo isso e, com uma elevada postura, mostrou sua paciência e sua fé ortodoxa. Teve início então a perseguição ao Santo, com imposição de restrições aos monastérios, prisões, sofrimento, culminando com um exílio que durou cerca de oito anos. Tendo suportado pacientemente todas estas provas, inspirado nas palavras do apóstolo São Paulo: “Suporta comigo os trabalhos, como bom soldado de Jesus Cristo. Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as regras”. [2Tm 3,5] . Santo Hilário, após a grande Triunfo da Ortodoxia no Sétimo Concílio Ecumênica que confirmou a legitimidade dos ícones como expressões verdadeiras da fé cristã, retornou ao seu monastério, morrendo três anos depois, aos 70 anos, em paz e tranqüilidade.

Tradução e publicação neste site
com autorização de
Ortodoxia.org
Trad. Pe. André

 

Tags:

 

No comments

Be the first one to leave a comment.

Post a Comment


 

 
 

Pesquisar neste site

Web manager