Santo Epifânio nasceu em Besandulk, pequeno povoado nos arredores de Eleuterópolis da Palestina, no ano 310. Como preparação para o estudo das Sagradas Escrituras, aprendeu, desde jovem, as língua hebraica, copta, síria, grega e latina. O contato freqüente com os anacoretas, aos quais visitava regularmente, despertou nele a inclinação para a vida religiosa, que abraçou desde muito jovem. Ainda que um de seus hagiógrafos afirme que tenha tomado o hábito na Palestina, o certo é que se transferiu pouco depois para o Egito para aperfeiçoar-se na disciplina ascética, no seio de alguma das comunidades do deserto. No ano 333 retornou à Palestina onde foi ordenado sacerdote. Em Eleuterópolis, fundou e dirigiu um monastério. Dedicou-se aos estudos e à oração. Pode-se dizer que, a maioria dos livros importantes da época passou pelas mãos de Santo Epifânio. No decorrer de suas leituras, ficou impressionado com os erros que descobriu nos escritos de Orígenes, a quem considerou, desde então, a fonte de todas as heresias que afligiam a Igreja de seu tempo. Na Palestina e países vizinhos chegou-se a considerá-lo um oráculo e se dizia que os que o visitavam saiam todos espiritualmente consolados.

Com o tempo, sua fama se estendeu às regiões mais longínquas. No ano de 367 foi eleito Bispo de Salamis (que era chamada, naquela época, de Constância), em Chipre. Mesmo assim, permaneceu dirigindo o seu monastério de Eleuterópolis, aonde ia de vez em quando. A caridade do santos para com os pobres era sem limites e muitas pessoas o constituíram o administrador de suas esmolas. Com essa finalidade, Santa Olímpia lhe confiou uma importante doação em terras e dinheiro. A veneração que todos nutriam por ele foi a causa de não ter sido perseguido pelo imperador ariano Valente; praticamente, foi o único bispo ortodoxo às margens do mediterrâneo a quem o imperador preservou, sem molestá-lo com nada.

Santo Epifânio é, sobretudo, famoso por seus escritos. Os principais são: O Anachoratus, uma apologia da fé; O Panarium, remédio contra todas as heresias; O Livro dos Pesos e Medidas, no qual descreve os costumes e as medidas dos judeus. São João refere-se a ele como “a última relíquia da antiga piedade”. Santo Epifânio faleceu em 12 de Maio de 403, durante uma viagem que realizava de Constantinopla para Salamis, quando já havia completado 36 anos bispado.

Tradução e publicação neste site
com autorização de Ortodoxia.org
Trad.: Pe. André

 

Tags:

 

No comments

Be the first one to leave a comment.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager