Os pais de São Codratos eram cristãos gregos e viviam na cidade de Corinto. Ambos morreram quando o menino era ainda bem pequeno. Codratos nasceu no deserto, para onde sua mãe havia fugido para escapar da perseguição de Décio. Ali sua mãe morreu e Codratos cresceu sendo alimentado por uma cerva. As roupas que vestia, quando sua mãe ainda era viva, cresceram com ele. Codratos retornou mais tarde para a cidade e estudou medicina, atraindo muitos discípulos que viviam como anacoretas.  Sob os imperadores Décio e Valeriano, e Jason, prefeito da Grécia, recebeu a ordem de executar os cruéis editos de perseguição aos cristãos.  Codratos foi ao encontro de Jason que tentou antes persuadi-lo de seu dever de oferecer sacrifícios aos deuses para escapar às punições. Este servo de Deus, que participava da reunião com cinco de seus discípulos, respondeu que ele preferia a salvação eterna à vida temporal. Em vez de se defender, fez um resumo da Bíblia, desde a criação até a Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Jason reagiu com desdém rejeitando a idéia de que Deus pudesse ter-se feito homem e sofrido por nós. Depois de tentar convencer Codratos, percebendo então que nada parecia funcionar, ordenou que fosse açoitado. Em seguida, tentou convencer Cipriano, que era ainda um menino, dizendo que ele era muito jovem ainda, mas Codrato gritava exortando a seus companheiros a permanecerem firmes em sua fé cristã. Todos foram submetidos a terríveis torturas e, finalmente lançados às feras, mas estas não lhes fizeram mal algum.  Então foram levados para fora da cidade e decapitados. Isto aconteceu no ano 258 dC. Os nomes dos outros mártires eram: Dionísio, Anecto, Paulo e Crescêncio..

Tradução e publicação neste site
com permissão de www.ortodoxia.org
Trad.: Pe. André Sperandio

 

Tags:

 

No comments

Be the first one to leave a comment.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager