As narrativas mais conhecidas sobre estes santos falam sobre seus martírios em Singidunum, próximo a Belgrado, na época do imperador Licinio. Santo Hermilo era diácono. Foi detido sob a acusação de ser cristão e enviado para a prisão com os maxilares destroçados. Na prisão um anjo o visitou e o consolou. Depois foi conduzido ao imperador e lá foi cruelmente açoitado seis homens. Parecia que não sentia dor nenhuma. Durante o tormento dirigiu a Deus uma oração que lhe foi respondida por uma voz que veio do Céu  prometendo-lhe triunfo depois de três dias. Assim que entrou na prisão entoava salmos, e as vozes celestiais o acompanhavam. No dia seguinte, infligiram novos suplícios, durante os quais não cessava de cantar sua felicidade. Diante de tudo isso, o carcereiro da prisão, chamado Estratônico, converteu-se. Denunciado ao imperador, Estratônico também foi condenado aos açoites. Na prisão, Estratônico ouviu a voz milagrosa que prometia o triunfo para o dia seguinte. Por fim, Hermilo compareceu diante do Juiz e sofreu novos suplícios. Estratônico e Hermilo foram então presos em uma rede e jogados no rio Danúbio. Três dias depois, seus corpos foram encontrados às margens do rio. Os fiéis recolheram os corpos e depositaram em um lugar próximo a Singidunum. Em Constantinopla existe uma igreja fundada por São Marciano e que é dedicada a Santo Estratônico.

Tradução e publicação neste site
com permissão de: Ortodoxia.org
Trad.: Pe. Pavlos

 

Tags:

 

No comments

Be the first one to leave a comment.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager