O gesto simbólico marca a visita de Alexis Tsipras à Turquia. Há 86 anos que nenhum líder grego visitava o seminário de Halki, perto de Istambul. Uma escola ortodoxa fechada por ordem de um tribunal turco, ao abrigo da lei do Estado laico. A reabertura do seminário mantém-se um tema em cima da mesa, principalmente depois de a União Europeia ter acusado a Turquia de condicionar a liberdade de religião e por em causa a entrada do país no bloco comunitário. Uma questão à qual o presidente Erdogan returque com a possibilidade de os muçulmanos poderem escolher os intérpretes do Islão, na região grega da Trácia Ocidental.

Fundada em 1844, a Escola Teológica de Halki foi o centro de estudos de muitos líderes ortodoxos, entre os quais o Patriarca Bartolomeu, atual líder espiritual de mais de 250 milhões de cristãos ortodoxos em todo o mundo. Com a visita de Tsipras, a comunidade grega ortodoxa vê reacender a esperança de ver o seminário reaberto.



Fonte: EuroNews

 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 

 
 

Assine nossa Newsletter

Pesquisar

Arquivos