Ascensão do Senhor

Quarenta dias após a Ressurreição, a Igreja celebra a Ascensão do SENHOR aos Céus, onde Ele está sentado à direita do Pai, conforme professamos no CREDO. Como celebração litúrgica, esta Festa teve seu início no século IV, no Oriente, instituída por São Gregório de Nissa e, posteriormente, por São João Crisóstomo. Este espaço de 40 dias entre a Ressurreição e a Ascensão, é um espaço de tempo que atende melhor a uma necessidade pedagógica do que cronológica. Após a Páscoa, Jesus não apareceu aos seus discípulos para reivindicar seu posto de Mestre ou para implantar um teocrático reino de Deus no mundo, como muitos achavam que Ele devia ter feito durante sua vida terrestre. Jesus, após a Páscoa, se apresenta em dimensões diferentes: a dimensão de sua glória, de seu senhorio transcendente. As atividades aqui na terra ele as incumbe a todos nós. «Sede minhas testemunhas» (At 1,8). Através da Ressurreição Jesus volta a nós glorioso. Assim, paradoxalmente, ao celebrarmos a entrada de Jesus na sua Glória, não celebramos uma despedida, mas um novo modo de presença. Sua promessa foi muito explícita: «Eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos» (Mt 28,20). De fato, a partir desta promessa celebramos o «Emanuel» (Deus conosco) com mais certeza […]

Veja AQUI todo Suplemento Litúrgico para este Domingo

 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 

 
 

Assine nossa Newsletter

Pesquisar

Arquivos