S. Santidade Bartolomeu I, Patriarca Ecumênico

Quinta-feira, 27 de junho de 2019 —  O Patriarca Ecumênico Bartolomeu I enviou uma carta ao presidente de Montenegro, Milo Đukanović, sobre a sua intenção de criar uma igreja ortodoxa naquele país, o que gerou preocupação no Patriarcado Ecumênico. Bartolomeu I também expressou preocupação com a redação de um projeto de lei sobre a liberdade religiosa no país que prevê a nacionalização de todas as igrejas ortodoxas construídas antes de 1918, incluindo as de propriedade da igreja. «Isto significa que a sua nação estaria desapropriando igrejas de propriedades da Sacra Metrópole de Montenegro e de três outros eparquias da Igreja Ortodoxa Sérvia», diz o Patriarca Ecumênico em sua carta.

O Patriarca acrescentou ainda que o Patriarcado Ecumênico e as outras Igrejas Ortodoxas reconhecem como única jurisdição canônica de Montenegro, a que está sob a autoridade do Metropolita Anfiloquio de Montenegro, hierarca da Igreja da Sérvia. «A Igreja de Montenegro nunca foi autocéfala, e a chamada ‘Igreja Ortodoxa de Montenegro’ de Miraš Dedeić, não faz parte da Igreja Ortodoxa. O Sr. Dedeić não é bispo da Igreja Ortodoxa, mas um indivíduo deposto pelo Patriarcado Ecumênico. O único hierarca de Montenegro é nosso irmão Metropolita Anfiloquio, que pertence ao Patriarcado da Sérvia, como é reconhecido em nível pan-ortodoxo», afirmou o Patriarca.

Sua Santidade dirigiu uma “mensagem” a Milo Đukanović afirmando que o povo de Montenegro corre o perigo de «cair no isolamento eclesiástico e na separar-se da inteira comunhão das Igrejas Ortodoxas, já que nenhuma delas reconhecerá nem apoiará a impostura anti-canônica de Dedeić».  Lembra ainda uma carta do ano 2000 em que advertia para os perigos que pairavam sobre «a unidade espiritual do povo de Montenegro, tal e como o movimento de Dedeić» e recomendava ao presidente a deixar de se associar com ele pelo bem e a unidade do povo.

Finalmente, o Patriarca pediu ao Presidente de Montenegro que considere sua carta como «um gesto de boa vontade por parte da Igreja Matriz de Constantinopla para ajudá-lo em seu piedoso desejo e em uma encruzilhada histórica».


Fonte (texto e foto): Romfea News
via site da Sacra Metrópole de Espanha e Portugal

 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 
 
 

Pesquisar

Arquivos