Hydra recebeu nesta quinta-feira, 7 de junho de 2018, mais uma vez, a visita de S. Santidade Bartolomeu I. A primeira visita do Patriarca Ecumênico à ilha ocorreu em 19 de junho de 2014, oportunidade em que foi honrado com o título de Cidadão Honorário de Hidra, num evento ocorrido na cidade histórica. Esta segunda visita do Patriarca aconteceu no contexto do Simpósio Ecológico Internacional «Por uma Ática mais verde: a preservação do planeta e a proteção de seus habitantes», trascorrido de 5-8 de Junho de 2018, e cujo lançamento se deu em Atenas, seguindo depois em Spetses e Hydra. O Patriarca Ecumênico foi recepcionado em Hydra, por seu metropolita, Arcebispo Efraim (de Hydra, Spetses e Egin), sua comitiva eclesiástica e o povo da ilha. A recepção contou ainda com as presenças dos prefeitos de Hydra e Spetses, membros do Conselho Municipal da Prefeitura de Hydra, da Polícia do Porto, além de outras autoridades locais. Com a chegada do Patriarca Bartolomeu I e dos delegados do Simpósio Ecológico no porto de Hydra, teve início um cortejo até a Catedral da Santa Ascensão do Senhor de Hydra, onde o prefeito, Sr. C. Koukoudakis, presenteou o Patriarca com um ícone de São Constantino do iconógrafo N. Asprouli. O Patriarca Ecumênico e os delegados do Simpósio visitaram em seguida o Museu Eclesiástico e, pouco depois das 16h teve início os trabalhos do Simpósio Ecológico Internacional. No final da tarde do mesmo dia o Patriarca Ecumênico com sua comitiva deixaram a Ilha de Hydra.

Durante a sessão da manhã de quinta-feira, 7 de junho, realizada em Spetses, foi discutida a relação entre a economia e a proteção do meio ambiente. Os relatores, ilustres professores universitários e demais participantes, entre os quais religiosos e teólogos, cientistas e estudantes, representantes de organizações ambientais, ativistas, jornalistas de todo o mundo e representantes da comunidade local, refletiram e debateram sobre uma   economia socialmente justa e ambientalmente sustentável. Entre outras coisas, ressaltou-se que o maior desafio é o combate às causas e conseqüências das mudanças climáticas e a adoção de formas mais equitativas de desenvolvimento social e econômico. Entre os palestrantes estava o Metropolita João de Pérgamo, teólogo e estudioso, que falou sobre a relação entre teologia e ecologia, a importância de refletir sobre como as pessoas podem contribuir para proteger o meio ambiente e toda a Criação de Deus. Observou ainda o Metropolita que é imperativo ao ser humano conter o consumo egoísta dos recursos naturais, percebendo que o mundo é oferecido como um dom que deve ser protegido e cuidado.


Fonte: com informações de Fanarion

 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 

 
 

Assine nossa Newsletter

Pesquisar

Arquivos