25 de setembro de 2019– O Patriarca Ecumênico Bartolomeu foi o principal orador do 24º Congresso Internacional da Sociedade para o Direito das Igrejas Orientais, realizado em Roma de 16 a 20 de setembro de 2019 com o tema «Cinqüenta anos de encontro entre as igrejas orientais: como o direito canônico Auxilia no diálogo ecumênico». A Sociedade reúne especialistas das igrejas orientais católicas e ortodoxas. Esta importante ocasião marcou o 50º aniversário desde a fundação da Sociedade e proporcionou uma oportunidade para os participantes refletirem sobre esses cinquenta anos de encontro e como a tradição canônica ajudou no desenvolvimento do diálogo ecumênico.

O Patriarca Ecumênico Bartolomeu, que foi um dos membros fundadores da Sociedade e serviu como seu primeiro Vice-Presidente após sua fundação em 1969, enfatizou em seu discurso de abertura que “o papel da Sociedade não pode deixar de apoiar ativamente o diálogo teológico formal católico-romano-ortodoxo. Nosso comitê teológico misto pode encontrar material relevante e útil para esse fim nos trabalhos e conclusões dos congressos da Sociedade”. Ele lembrou que “em termos da importância do Direito Canônico para o avanço do diálogo teológico entre as duas Igrejas irmãs, a Declaração Acordada de Ravena afirma: ‘Para que haja plena comunhão eclesial, deve haver, entre nossas Igrejas, reconhecimento recíproco das legislações canônicas em suas diversidades legítimas’ (§ 16). ”Portanto, de acordo com o Patriarca Ecumênico,“ não seria exagero chegar à conclusão de que a percepção do direito canônico como ferramenta para promover a o diálogo ecumênico está profundamente enraizado no DNA da sociedade.”

A Sociedade também teve a honra de ter uma audiência privada com o Papa Francisco, que expressou em seu discurso que o trabalho da Sociedade era de assistência fundamental ao diálogo ecumênico e que os participantes podiam aprender uns com os outros em todas as áreas da vida eclesial. como teologia, a experiência de espiritualidade e liturgia, atividade pastoral e direito canônico. “O direito canônico é essencial para o diálogo ecumênico”, declarou o Papa Francisco. Muitos dos diálogos teológicos prosseguidos pela Igreja Católica, especialmente com a Igreja Ortodoxa e as Igrejas Orientais, eram de natureza eclesiológica. Como a eclesiologia encontrou expressão nas instituições e no direito das igrejas, os diálogos teológicos também tiveram uma dimensão canônica. O diálogo ecumênico também enriqueceu o direito canônico.

 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 
 
 

Pesquisar

Arquivos