[Emma Cazabonne] 2 de julho de 2018 — Por ocasião de um quadragésimo dia de oração de requiem para o Metropolita Evangelos de Perge (membro da Hierarquia do Trono Ecumênico), que participara de muitas comissões sinodais para a solução de vários problemas, disse o Patriarca Ecumênico Bartolomeu:

Hoje também, se ele estivesse entre nós, teria concordado conosco sobre o atual e importante tema da solução do problema eclesiástico ucraniano. De fato, faz sentido que, como Igreja Matriz, desejemos a restauração da unidade da Igreja, corpo eclesial dividido na Ucrânia, dezenas de milhões de fiéis, batizados e iluminados pelo cuidado pastoral e pelas atividades missionárias do nosso trono ecumênico. Também, no passado, a Igreja de Constantinopla, exerceu seus direitos canônicos e sua solicitude pastoral, trabalhou e resolveu problemas difíceis e complexos, usando como critério o que foi útil para o povo de Deus e para a preservação da unidade pan-ortodoxa. Basta recordar aqui a recente participação e apoio do Patriarcado Ecumênico nos problemas que abalaram as Igrejas de Jerusalém,Chipre, Albânia etc. Neste espírito, a Santa e Grande Igreja de Cristo em Constantinopla, professando a verdade na caridade, também está trabalhando hoje para a resolução final dos problemas eclesiásticos na Ucrânia.

E o Patriarca prossegue:

Além disso, não nos esqueçamos de que Constantinopla nunca entregou o território da Ucrânia a ninguém, seja qual for o ato, exceto o direito de ordenar o Metropolita de Kiev – concedido ao Patriarca de Moscou sob a condição de que o Metropolita fosse eleito por uma assembléia de clérigos e leigos e que ele iria comemorar o Patriarca Ecumênico (nos Dípticos). Também no Tomos de Autocefalia concedido pela Igreja Mãe [de Constantinopla] para a Igreja da Polônia [em 1924], está escrito que o distanciamento inicial de nosso Trono da Metrópole de Kiev e das Igrejas Ortodoxas da Lituânia e da Polônia, depende dele, e que sua anexação à Santa Igreja de Moscou não foi absolutamente realizada de acordo com as normas legais canônicas. Nem foi respeitada a conclusão sobre a plena independência eclesiástica do Metropolita de Kiev, que ostenta o título de Exarcado do Trono Ecumênico … .


Fonte: Orthodoxie.com

Compartilhe isso:
 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 
 
 

Assine Ecclesia NEWS

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Pesquisar

Arquivos