Arcebispo sírio-ortodoxo Yohanna Ibrahim e o Arcebispo de greco-ortodoxo antioquino Paulo Yázigi, sequestrados por homens armados em abril de 2013, quando voltavam da fronteira turca para a cidade de Aleppo.

O Patriarcado Ortodoxo de Antioquia emitiu uma declaração oficial sobre os recentes relatórios sobre o destino dos dois bispos sírios sequestrados, Boulos (Paulo) Yazigi, Metropolita ortodoxo de Aleppo e Alexandrette, irmão do Patriarca ortodoxo João X, e Gregório Youhanna (João) Ibrahim, Metropolita siríaco de Alepo, sequestrados por rebeldes islâmicos nas proximidades de Alepo, em 22 de abril de 2013. Uma nova investigação, liderada por Mansur Salib, pesquisador sírio nos Estados Unidos, concluiu que os dois hierarcas teriam sido mortos em dezembro de 2016. No entanto, segundo a Agência Fides, o relatório apresentava “indicações de baixo valor ou agregando informações privadas de evidências objetivas”. A nova declaração do Patriarcado de Antioquia menciona que recebe diariamente vários relatórios sobre o destino dos bispos, ao mesmo tempo em que é impossível confirmá-lo ou negá-lo. A Igreja apela a todos para que continuem a orar pelos hierarcas ausentes. Publicamos abaixo a tradução completa da declaração publicada na página do Patriarcado de Antioquia no Facebook:


Fonte: Orthodox Christianity

Compartilhe isso:
 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 
 
 

Assine Ecclesia NEWS

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Pesquisar

Arquivos