A todo Santo Clero e o Povo de nossa Santa Arquidiocese de Buenos Aires

Irmãos Concelebrantes e filhos queridos no Senhor:

A Graça e o Amor de Deus, meus queridos, a Graça e o Amor de nosso Deus nos faz dignos de chegar uma vez mais ao período da primeira quinzena de agosto e de festejar os acontecimentos sagrados: a Transfiguração de Nosso Senhor Jesus Cristo e a Dormição da Mãe de Deus, sua Santa Mãe.

No período da primeira quinzena de agosto que tem sido designado como período de jejum, cantam-se as dulcíssimas súplicas à Santa Mãe de Deus. Estas súplicas são tão populares entre o devoto povo grego, porque respondem às dores e às angústias de sua vida e derramam bálsamo de consolo em cada fiel que se dirige a Mãe de Cristo:

«Tomado por muitas tentações me refugio em Ti buscando a salvação.
Oh Mãe do Verbo e Virgem, salva-me das adversidades e dos padecimentos.»

Os cânones que se referem às suplicas, maior e menor, que se cantam na primeira quinzena de agosto e em todo o ano, dão consolo e esperança ao fiel, que enfrenta muitas tentações em sua vida. A recomendação de nossa Igreja aos seus fiéis, que recorrem por meio de súplicas à Santíssima Mãe de Deus, aponta a fé que a Santíssima se encontra próxima de nós e está sempre pronta a escutar nossas súplicas. E isso, por que cremos que Ela, como Mãe de Deus, tem força para nos ajudar e para conceder-nos tudo o que lhe pedimos. «Muito pode a súplica da Mãe para nos alcançar o beneplácito do Senhor.» A Santíssima é a Mãe de Nosso Senhor, de quem tomou, com o seu consentimento, a natureza humana, nosso Deus. Isso significa que a Santíssima é a Medianeira entre Deus e o Homem, e cada vez que dirigimo-nos a Santíssima Mãe de Deus, nossa oração chega como uma súplica da Mãe de Deus a seu Filho. Recorrer, pois, à Santíssima é como recorrer a Cristo a quem, de maneira maravilhosa, se concede as satisfações de nossas petições. Por certo que esta satisfação milagrosa só é sentida pela alma fiel.

Aqueles que não tem um conceito de Jesus Cristo, por faltar no seu interior a Graça de Deus, tergiversam a posição de sua Mãe e subestimam a Santíssima. E assim como faz falta o Espírito de Deus para ver o Cristo corretamente, já que «ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, sem o Espírito Santo», da mesma maneira faz falta o Espírito de Deus para ver corretamente a Santíssima. Esta verdade se revela quando lemos lá no Evangelho o relato da visita de Maria, Mãe do Senhor a sua prima Isabel, depois da Anunciação. Diz o Evangelista: «Isabel ficou repleta do Espírito Santo e soltou um grande grito e disse: ‘bendita és Tu entre as mulheres e bendito é o fruto do Teu Ventre’» (Lc 1: 41-42).

Nossa Santíssima tem, pois, a força de nos ajudar em todos as nossas dificuldades por causa de sua relação com o Senhor, Seu filho. Não temos, pois, senão que acorrer sempre a Ela. Não somente agora com as Paráklisis (súplicas), senão a cada momento em que sentimos a necessidade, com a convicção de que Ela, desfrutando da Glória no Reino dos Céus, ao lado do todo luminoso trono do Deus Trino, roga sem cessar a seu Filho, o Salvador do Mundo, por nós, seus filhos.

Desafio e chamado para todos nós, para a lógica atual de uma sociedade humana que perdeu sua orientação. Busquemos, pois, meus queridos, na primeira quinzena de agosto deste ano, os acontecimentos da Dormição da Santa Mãe de Deus e, com súplicas, orações e jejuns, transportemo-nos pela imaginação ao lugar Santo do Getsemani àquele tempo da vida terrena da Virgem. Seu rosto, força vivificadora central que guia e também dirige nossos esforços para nossa salvação. Encontremos na dolorosa Mãe de Deus, nossa identificação absoluta, para expressar, no transcurso do tempo, a paciência, a esperança e a alegria por nossa libertação das provas e das amarguras da vida.

Na primeira quinzena de agosto de 2000.

Fervoroso suplicante por todos vós.

O Metropolita Gennadios,
Arcebispo Metropolitano de Buenos Aires e toda a América do Sul.

Compartilhe isso:
 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 
 
 

Assine Ecclesia NEWS

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Pesquisar

Arquivos