No último sábado, 29 de fevereiro de 2020, na Catedral Ortodoxa Grega da Dormição da Santa Mãe de Deus, de Buenos Aires, S. E. Dom Elpidophoros, Arcebispo da América, representando S. S. Bartolomeu de Constantinopla, Patriarca Ecumênico, oficiou a entronização do Metropolitano Iosif de Buenos Aires. Presentes ao evento estavam o Ministro das Obras Públicas da Argentina, Gabriel Katopodis, Secretário Geral da Hellenes no Exterior Ioannis Chrysoulakis, Embaixador da Grécia na Argentina Demetrios Zevelakis, membros do Parlamento Helênico Dionysios Hatzidakis e Maximos Harakopoulos, além de diplomatas de outros países na Argentina.

Dom Iosif é o primeiro hierarca de origem argentina a ser eleito Metropolita de Buenos Aires. Em seu discurso, agradeceu ao Patriarca Ecumênico, S. S. Bartolomeu, e aos membros do Santo Sínodo, pelo amor e confiança que depositaram nele. Note-se aqui que o Metropolita Iosif Bosch é um dos mais bem formados hierarcas do Patriarcado Ecumênico e filho espiritual de Sua Eminência Arcebispo Elpidophoros. Antes de sua eleição como Metropolitano de Buenos Aires, foi Bispo Titular de Pátara, atuando como auxiliar de seu antecessor Dom Tarasios de Buenos Aires, eleito recentemente Metropolita de Rhodopolis e nomeado Diretor do Instituto de Teologia Ortodoxa Patriarca Athenagoras, na Califórnia.

Em sua homilia, o Arcebispo Elpidophoros disse, entre outras coisas:

Hoje é realmente um começo auspicioso para o ministério arquipastoral de V. E. Metropolita Iosif de Buenos Aires e América do Sul. É o aniversário do líder espiritual de todos nós, S. S. Bartolomeu de Constantinopla, Patriarca Ecumênico – um motivo de profunda alegria e gratidão. Eminência, hoje, um dia tão especial – tanto do ponto de vista eclesiástico como do calendário deste ano -, tenho a imensa honra, como representante de Sua Santidade, de entronizá-lo na Sacra Cátedra desta Eparquia, como o novo Metropolitano de Buenos Aires. Nesta ocasião, desejo-lhe os melhores votos, orações e bênçãos de Sua Santidade por um brilhante pastorado, mas também a gratidão do Santo e Sagrado Sínodo por sua diaconia que até hoje tem sido exemplar e humilde, o que enaltece ainda mais o Patriarca e os honoráveis membros da hierarquia mundial. É com a mais alta consideração e louvor que todos se referem a sua pessoa, seu caráter, suas qualificações, sua excelência nos estudos, seu ethos eclesiástico.

Mais adiante, disse que:

Este dia não é apenas histórico para Vossa Eminência, mas também para o Patriarcado Ecumênico, a Argentina e para a Ortodoxia em geral. É o dia em que um filho da Argentina, nascido na Fé Ortodoxa e genuinamente latino-americano, é proclamado como o pastor-chefe de seu próprio país e dos países vizinhos, bem como membro da honorável Hierarquia do trono ecumênico.

O Arcebispo ainda afirmou que:

(…) O Patriarcado Ecumênico cuida de todas as regiões do mundo em que não existe uma Igreja Local Autocéfala. Embora muitas Igrejas Autocéfalas tenham estabelecido presença em todo o mundo com base na história migratória de seu respectivo povo, ainda é responsabilidade do Patriarcado Ecumênico regular e coordenar a vida eclesial dessas terras da diáspora.

E concluiu dizendo que:

(…) Em nome de nosso Patriarca entrego-lhe este báculo pastoral de prata, desejando-lhe todas as bênçãos em seu pastorado. Este é o mesmo báculo que me foi entregue por Sua Santidade no dia em que fui ordenado Metropolitano de Bursa. Ao lhe presentear com este báculo, de todo o meu coração, permita-me chamá-lo de ‘meu amado filho espiritual’. Minha oração é para que, quando chegar a hora em que um de seus filhos espirituais for elevado à alta ordem do episcopado, Vossa Eminência poderá, por sua vez, apresentá-lo a ele como uma continuação da sua iluminada diaconia pastoral.

(Com informações de: The National Herald)

Na sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020 as autoridades convidadas foram recepcionadas na Embaixada da Grécia na Argentina.

Os eventos de Entronização e Primeira Divina Liturgia Pontifical do novo Metropolita contou com a presença dos hierarcas: D. Maximos, Metropolita de Ionina, D. Nikiforos, Bispo de Amoros, Dom Jeremias, Arcebispo de Aspendos (Igreja Ucraniana – Patriarcado Ecumênico; D. Damaskinos, Arcebispo Metropolitano de São Paulo e Todo o Brasil; D. Santiago El Khoury, Arcebispo Metropolitano de Buenos Aires e Toda a Argentina – Patriarcado de Antioquia; que concelebraram a primeira Divina Liturgia Pontifical presidida pelo novo Metropolita, S. E. Dom Iosif.

As cerimônias de Entronização, no sábado, contaram com a presença de vários hierarcas da Igreja Católico-Romana e de outras igrejas orientais, acompanhados de suas respectivas comitivas eclesiásticas, membros o clero arquidiocesano de toda América do Sul, além de um grande número de clérigos convidados de outras Jurisdições, Dignitários Arcontes, membros de Conselhos Paroquiais das Coletividades, Associações culturais, filantrópicas e um grande número de fiéis ortodoxos e amigos da instituição.

No domingo, 1º de março, após a Divina Liturgia concelebrada pelos hierarcas ortodoxos presentes, teve lugar uma recepção aos convidados no Salão de eventos da Catedral.

Na segunda-feira, 02 de março de 2020, o Arcebispo Dom Iosif reuniu o clero arquidiocesano na Catedral da Dormição da Santa Mãe de Deus para um primeiro encontro de orientação e formação que teve início após a celebração do Ofício de Matinas que marcou o início da Santa e Grande Quaresma.

A expressiva participação do clero e fiéis de nossa Arquidiocese e demais jurisdições ortodoxas presentes na América do Sul aos eventos de Entronização e Primeira Divina Liturgia do novo Metropolita constituiu um visível testemunho da unidade da ortodoxia em nosso continente

Áxios! Vida longa ao novo Metropolita, S. E. Arcebispo Iosif!

Compartilhe isso:
 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 
 
 

Assine Ecclesia NEWS

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Pesquisar

Arquivos