Congratulando-se com sua Santidade o Patriarca Ecumênico Bartolomeu na sede do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), em Genebra, no Dia Mundial da Criança, comemorado no último 21 de novembro, o secretário geral do CMI, Rev. Dr. Olav Fykse Tveit disse que, embora o Patriarca seja mais conhecido mundialmente como o «Patriarca verde», poderia se esperar que um dia ela possa também ser chamado de o «Patriarca das crianças», em razão de sua liderança e ampla visão na peregrinação pela justiça e o bem-estar das crianças.

Neste sentido, o Patriarca Bartolomeu proferiu uma profunda e inspiradora palestra na qual ressaltou que todos os dias do ano são dias para as crianças e não apenas o Dia Mundial da Criança, assim como, cada ano é um ano para as crianças, e não apenas 2017 que foi dedicado pelo Patriarcado Ecumênico de Constantinopla como Ano para a Proteção da Santidade da Infância. É profunda convicção do Patriarca que os olhos de todas as crianças são mais brilhantes do que o sol, e suas almas são mais puros do que a luz, porque, como disse, eles não tem qualquer máscaras, ao contrário, são cheios de cordial confiança e sabedoria. A criança, diz Bartolomeu, é a chave para entrar no Reino dos Céus, uma vez que, não por acaso, Jesus afirmou no Evangelho que “se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus” (Mt 18, 3 ).

O patriarca salientou ainda que proteger as crianças contra qualquer tipo de violência sempre foi e deve continuar a ser uma mensagem essencial do cristianismo, e que os cristãos são chamados a proteger as crianças, tanto na sociedade como no âmbito interno de suas próprias comunidades.


Arcebispo Job de Telmessos,
Representante Permanente do Patriarcado Ecumênico no Conselho Mundial de Igrejas

Fonte: Newsletter of Ecumenical Patriarchate Permanent Delegation the Word Council of Churces

 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 

 
 

Assine nossa Newsletter

Pesquisar

Arquivos