29 de maio de 2018 — Sob os auspícios do Patriarcado Ecumênico, um fórum sobre a escravidão moderna reuniu-se em Buenos Aires, Argentina, de 5 a 8 de maio de 2018. Este fórum, intitulado “Problemas antigos no novo mundo” foi co-patrocinado pela Arquidiocese Ortodoxa Grega de Buenos Aires e América do Sul, e pelo Instituto Ortodoxo Patriarca Atenágoras (Berkeley, Califórnia). O objetivo do encontro foi o de reunir ilustres profissionais, formuladores de políticas, teólogos e acadêmicos da América Latina e de outras partes do mundo para explorar as inúmeras dimensões do flagelo da escravidão moderna. O fórum foi realizado no Ministério das Relações Exteriores da Argentina, com comentários de boas-vindas de diplomatas e dignitários, e aberto com mensagens em vídeo do Patriarca Ecumênico Bartolomeu I, do Papa Francisco e do Arcebispo Justin Welby, de Cantuária.

O fórum foi estruturado em três painéis, começando com os fundamentos teológicos para entender a responsabilidade cristã de eliminar todas as formas de escravização da pessoa humana. O segundo painel identificou as manifestações distintas e interconectadas da escravidão moderna, incluindo o tráfico e contrabando de pessoas, a exploração sexual, as cadeias de comércio humano e os impactos dessas práticas na saúde pública. O painel tratou das organizações religiosas, apresentando seus programas e iniciativas destinados a responder às necessidades das vítimas e das pessoas vulneráveis ​​à escravidão moderna.

O fórum produziu uma Declaração Comum de Unidade Contra o Pecado do Tráfico Humano e Escravidão Moderna. Os signatários da Declaração Comum prometeram iniciar e empreender todos os esforços para curar os danos causados pela escravidão moderna e devolver a cada pessoa a dignidade que Deus lhes deu.


Fonte: Editorial da Newsletter do Patriarcado Ecumênico

 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 

 
 

Assine nossa Newsletter

Pesquisar

Arquivos