Sua Beatitude Shevchuk e o Patriarca Bartolomeu. Foto: Igreja Greco-Católica da Ucrânia

Vaticano, 17 Set. 19 (ACI) A necessidade de promover uma comissão mista entre as Igrejas Ortodoxas e as Igrejas Católicas Orientais para relançar o diálogo ecumênico foi o principal tópico da conversa entre o Patriarca Ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I, e o Arcebispo Maior da Igreja Greco-Católica Ucraniana, Sua Beatitude Sviatoslav Schevchuk, na segunda-feira, 16 de setembro, em Roma, depois da Missa presidida pelo Papa Francisco na Casa Santa Marta.

A máxima autoridade dos cristãos ortodoxos se encontra nestes dias na Itália para participar de diferentes encontros. Ontem, também esteve na Pontifícia Universidade Oriental, por ocasião dos cinquenta anos da Sociedade de Direito das Igrejas Orientais e, nesta terça-feira, 17 de setembro, irá se encontrar com o Papa Francisco.

O encontro ocorre depois que Francisco presenteou o Patriarca de Constantinopla com uma urna com nove fragmentos de ossos do túmulo de São Pedro, embaixo da basílica vaticana, em 29 de junho, durante a solenidade de São Pedro e São Paulo.

Em uma carta enviada pelo Papa ao Patriarca, junto com a urna das relíquias do apóstolo, Francisco expressou sua satisfação pelo fato de que as relíquias de São Pedro e Santo André, os dois irmãos, os dois apóstolos de Jesus, um padroeiro da Igreja (de Roma) Católica e outro padroeiro da Igreja de Constantinopla (Ortodoxa), agora possam ser veneradas juntas na sede do Patriarcado Ecumênico, em Istambul.

No encontro com o Arcebispo Sviatoslav, o Patriarca Bartolomeu explicou os motivos que o levaram a conceder a autocefalia à Igreja Ortodoxa Ucraniana, uma decisão que causou um sério conflito com a Igreja Ortodoxa Russa e uma ruptura no cristianismo ortodoxo.

Da mesma forma, o Patriarca Bartolomeu agradeceu a abertura ecumênica da Igreja Greco-Católica Ucraniana. Segundo um comunicado divulgado pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, durante o encontro, os dois líderes religiosos falaram sobre a situação ecumênica na Ucrânia.

Sobre o caso concreto da decisão de conceder a autocefalia à Igreja Ortodoxa Ucraniana, Sua Beatitude Sviatoslav expressou seu desejo de “facilitar o diálogo ecumênico na Ucrânia, poise agora o principal interlocutor da Igreja Greco-Católica na Ucrânia será a igreja Ortodoxa local”.

Antes da decisão do Patriarcado de Constantinopla de conceder a autocefalia aos ortodoxos ucranianos, a Igreja Ortodoxa da Ucrânia dependia do Patriarcado de Moscou e da Igreja Ortodoxa Russa.

Também se falou sobre o encontro dos Bispos Católicos de Rito Oriental da Europa, realizado em Roma de 12 a 14 de setembro, organizado pelo Conselho das Conferências Episcopais Europeias, em colaboração com a Igreja Greco-Católica Ucraniana.


Fonte: ACI Digital

 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 
 
 

Pesquisar

Arquivos