Em nome de Deus trino, e com a bênção e orientação das nossas Igrejas, a Comissão Internacional para o Diálogo Teológico Anglicano-Ortodoxo reuniu-se em Sliema, Malta, de 14 a 21 de outubro de 2017. Os membros da Comissão sentem-se profundamente gratos pela calorosa hospitalidade oferecida pela Comunhão Anglicana. Como sempre, o trabalho da Comissão foi temperado com oração diária e adoração. A Comissão assistiu à Eucaristia dominical na paróquia anglicana e pró-catedral de São Paulo, bem como a celebração da Divina Liturgia na igreja ortodoxa grega São Jorge, em La Valeta.

A Comissão deu as boas-vindas ao seu novo co-presidente ortodoxo, o Metropolita Athenagoras da Bélgica, e aos novos representantes da Comunhão Anglicana. Depois, visitou lugares sagrados da Ilha de Malta, como a Gruta de São Paulo em Rabat, onde esteve o apóstolo após o naufrágio durante sua viagem à Roma (At 27, 28).

Os membros da Comissão foram recebidos com especial carinho por seus irmãos cristãos de Malta, marca da tradicional hospitalidade local (At 28,2). Os vínculos ecumênicos foram fortalecidos através de visitas à catedral católico-romana de São João, em La Valeta. Dom Charles Scicluna Jude, Arcebispo de Malta, recepcionou calorosamente os membros da Comissão com um almoço em sua residência oficial. No último dia, a Comissão participou de uma recepção na Marina House, Lady Marks.

Conforme acordado em sua última reunião, em Armagh, a Comissão prosseguiu seu trabalho na compreensão teológica da pessoa humana segundo os princípios expressos na Declaração Conjunta “A imagem e semelhança de Deus: uma antropologia plena de esperança” (búfalo, 2015), centrando-se, neste ano, nas implicações práticas da Declaração Conjunta de Búfalo, especialmente com respeito as complexas e urgentes questões sobre o meio ambiente e a ecologia, bem como, sobre o fim da vida humana.

Os membros da Comissão debateram ainda sobre os quatro principais documentos que tratam destas questões, bem como, sobre as respostas dadas a estes documentos por membros anglicanos e ortodoxos. Isto ocorreu durante as sessões plenárias, o que resultou no surgimento de novas reflexões críticas, sempre de maneira muito construtiva. Incumbiu-se então dois membros da Comissão de compilar estes diferentes pontos de vista sobre os temas surgidos nas apresentações, e as respostas e discussões que se seguiram. Tais dados constituirão o primeiro rascunho de uma declaração conjunta a ser assinada num futuro próximo. A Comissão concluiu seus trabalhos observando que um nível significativo de convergência teológica havia sido alcançado nas discussões realizadas.


Fonte: Sacra Metrópole de Espanha e Portugal

 

 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 
 
 

Assine nossa Newsletter

Pesquisar

Arquivos