As Igrejas Ortodoxa e Católica russas concordaram em criar um grupo de trabalho para reconstruir templos cristãos destruídos durante o conflito na Síria, anunciou hoje o Patriarcado de Moscou. “O grupo criará uma lista das igrejas destruídas e contribuirá para sua restauração”, disse o metropolita Hilarion, da Igreja Ortodoxa Russa, à televisão pública russa, cita a agência noticiosa Efe. Alfeyev Hilarion lamentou que alguns templos tenham sido completamente destruídos, enquanto os mosteiros sofreram graves danos ou foram assaltados. Os católicos e ortodoxos russos não se limitarão a reconstruir as igrejas, mas também vão ajudar os sírios a reconstruir as suas casas, “questão para qual são necessários tanto os esforços do Estado como da Igreja”. “A primeira coisa a fazer é criar as condições para que as pessoas, incluindo os cristãos, se sintam seguras”, disse o eclesiástico. A Igreja Ortodoxa Russa defendeu durante anos uma aliança com o Vaticano para defender as minorias cristãs perseguidas pelos grupos “jihadistas” no Médio Oriente e no Norte de África. O Patriarca russo Cirillo abençoou as ações militares da Rússia na Síria como uma guerra “defensiva” e “justa”, mas evitou apontá-la como uma “guerra santa”, como o fez o, entretanto destituído, porta-voz da Igreja Ortodoxa, Vsevolod Chaplin.

 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 
 
 

Assine nossa Newsletter

Pesquisar

Arquivos