Igreja Ortodoxa Ucraniana Santíssima Trindade de San Bernardo (Argentina) 

San Bernardo, 28 de junho de 2017 — A Igreja Ortodoxa da cidade de San Bernardo (Província de Chaco, Argentina) é sem dúvida um dos edifícios mais antigos e pitorescos, com projeto arquitetônico digno das igrejas da Europa. Após 67 anos de atividade, com a contribuição importante da Prefeitura e do Governo Provincial, foi possível restaurar completamente o templo, renovando sua fachada, iluminação e pintura.

O Sr. Leon Slipansky, relata que «a igreja, ao longo do tempo, pela umidade ou talvez em razão dos materiais utilizados à época, passou por um processo de deterioração. A areia, por exemplo, era extraída dos poços de água, uma areia argilosa bem diferente da areia de rio. Com o tempo, as deteriorações foram logo aparecendo: quebra do gesso, vazamento nos telhados, ou seja, uma série de deteriorações que exigia constantes de reparos».

Ante o estado do edifício, iniciou-se esforços no sentido de conseguir ajuda dos diferentes setores que possibilitasse a conservação e manutenção deste importante patrimônio histórico para toda a comunidade.

O resultado que hoje pode ser apreciado não aconteceu do dia prá noite. É resultado de muito esforço transcorrido ao longo de três longos ano, tempo necessário para que os pedidos de ajuda sensibilizassem muita gente. As primeiras reações positivas ao nosso pleito vieram do engenheiro Domingo Peppo, do departamento de Obras e Serviços Públicos, e o atual prefeito Miguel Sotelo, o que encorajou o início dos trabalhos de restauração. «Em termos de estrutura do edifício – gesso, calçadas, pinturas e iluminação, no interior como no exterior – tudo foi restaurado e mantido na sua forma original», disse Slipansky, que expressou seu desejo de que a restauração deste patrimônio não só seja em benefício daquela comunidade, mas que atraia pessoas de outras comunidades de cidades vizinhas que venham apreciar esta grande maravilha arquitetônica na cidade de San Bernardo.

Ao mesmo tempo em que se celebra o feito da restauração completa do templo, os paroquianos têm consciência e lamentam que muitos de seus jovens já não participam com tanta assiduidade das celebrações religiosas e que a maioria dos que frequentam são idosos. Mesmo assim, é notória uma redução ao longo dos anos. «Assim, na medida em que se observa esta redução no número de fiéis, com riso de que este templo possa até mesmo desaparecer, que se torne um patrimônio cultural da província. Seria um crime permitir que este lugar fosse destruído. Muitas vezes, um edifício é demolido para dar lugar a um novo e se perde assim um valor histórico incalculável. Estes edifícios são testemunhas do tempo, pois quando os jovens perguntarem sobre o passado histórico, a resposta será mais simples se puderem contemplar estes monumentos antigos», disse Leon Slipansky, que expressou sua gratidão em que, no aniversário da cidade, pode ser realizada também a restituição deste edifício histórico restaurado para toda a comunidade.


Fonte: GentedoPovo.com

 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 
 
 

Assine nossa Newsletter

Pesquisar

Arquivos