Arqueólogos da Turquia acreditam que a igreja tenha sido construída depois do Primeiro Concílio de Niceia

Por Zelda Caldwell

As ruínas de uma basílica bizantina de 1.600 anos foram descobertos no fundo de um lago no noroeste da Turquia.

“Nós encontramos as ruínas da igreja. É a planta de uma basílica com três naves”, disse Mustafa Şahin, professor de arqueologia da Universidade Bursa Uludağ, ao Hurriyet News.

A ideia, agora, é abrir um museu subaquático para permitir que os turistas vejam os alicerces da igreja, encontrados a 5-7 pés de água no lago Iznik, em Bursa, na Turquia.

A antiga basílica foi descoberta através de fotografias aéreas tiradas em 2014 durante um inventário de artefatos históricos e culturais. É o que diz um artigo publicado pelo site Hurriyet News.

História da basílica submersa

De acordo com Sahin, a igreja provavelmente foi construída no século IV, em homenagem a St. Neophytos, que foi martirizado durante a época do imperador romano Diocleciano, em 303.

Neophytos viajou para Niceia (atual noroeste da Turquia) para denunciar a fé pagã durante a perseguição de Diocleciano. A basílica foi construída no local onde ele foi morto pelos soldados romanos da maneira mais brutal.

Os perseguidores enfurecidos suspenderam o santo em uma árvore, chicotearam-no com tiras de boi e rasparam seu corpo com garras de ferro. Depois, jogaram-no em um forno quente, mas o santo mártir permaneceu ileso, passando três dias e três noites dentro dele. Os torturadores, sem saber o que fazer com ele, decidiram matá-lo. Um dos pagãos atravessou uma espada no corpo dele (alguns dizem que era uma lança), e o santo partiu para o Senhor aos dezesseis anos.

É possível, de acordo com Sahin, que a basílica tenha sido construída como resultado do Primeiro Concílio de Niceia, convocado pelo imperador Constantino, o Grande, no ano 325.

“Provavelmente, ela foi construída em 325 após a primeira reunião do concílio em İznik. De qualquer maneira, pensamos que a igreja foi construída no século 4 ou uma data posterior. É interessante, pois temos gravuras da Idade Média que retratam esse assassinato. Nós vemos Neophytos sendo morto na costa do lago “, disse Sahin ao Hurriyet News.

Os arqueólogos entenderam que a basílica foi derrubada durante um terremoto em 740 e nunca foi reconstruída. As ruínas foram submersas ao longo do tempo por mudanças no nível da água do lago. A descoberta da basílica foi nomeada uma das 10 melhores descobertas de 2014 pelo Instituto Arqueológico da América.


Fonte: Aleteia

 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 

 
 

Assine nossa Newsletter

Pesquisar

Arquivos