São João, o Teólogo

São João, que em hebraico significa «Deus concede a graça», na tradição bizantina é chamado habitualmente «o Teólogo», título reservado a poucos e, particularmente, apropriado ao Apóstolo, sempre citado entre os primeiros, cuja insigne doutrina, através do seu evangelho, das Epístolas e do Apocalipse, tem nutrido a Igreja de todos os tempos.

Enquanto os fiéis latinos celebram a festa de São João em 27 de dezembro, os fiéis do Oriente bizantino comemoram solenemente esse santo duas vezes: em 26 de setembro, dia da Dormição do Apóstolo (isto é, dia da sua morte) e no dia 8 de maio. O tropário e o kondakion são os mesmos nas duas festas, e também boa parte do ofício próprio do santo, contido nos Minéa, é comum. Dos textos do Ofício podemos depreender todos os dados essenciais da biografia do mais moço dos doze Apóstolos, o qual teve também o privilégio de testemunhar o Cristo até a idade mais avançada. O primeiro texto sobre São João, nos é informado que ele é filho de Zebedeu e que a ele foi dado a graça das visões apocalípticas e de chamar Deus de AMOR. Ele é lembrado como o “Filho do Trovão” e com freqüência somos admoestados pelo seu ensinamento sobre o «Verbo que era desde o princípio e que estava junto do Pai inseparavelmente; igual a Ele na natureza».

Apolitikion da Festa:

«Apóstolo predileto do Cristo Deus
apressa-te em ajudar um povo sem defesa.
Aquele que te concedeu reclinar a cabeça em seu peito,
te acolha aos seus pés a fim de interceder por nós.
Ó Teólogo, suplica-lhe que dissipe a nuvem persistente do paganismo
e conceda-nos a paz e a sua grande misericórdia».

Veja AQUI o Suplemento Litúrgico desta festa

Compartilhe isso:
 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 
 
 

Pesquisar

Arquivos